Sábado, 29 de Outubro de 2016

Fanatismo 6 - Exemplos

 
.
(Para ver capítulos anteriores clique aqui)
.
.
FANATISMO
.
f) Exemplos de fanatismo
 
·       
 
·        A prática de autoflagelação[1] pré-suicida vista nas manifestações públicas do Irã, a partir da chegada ao poder da teocracia xiita que atemoriza o ocidente, era comumente aceita pela cultura cristã.Não só no período da chamada Igreja primitiva, e das cruzadas, como até o século 20, suicídios coletivos foram comandados por seitas neocristãs. Desde a Idade Média, a interpretação movida pela fé cristã fazia do sofrimento e da dor um significado redentor. O martírio fundado na fé religiosa não era considerado um suicídio em si, mas um bom gesto de negação material e a conseqüente supervalorização da alma em ascese. Acreditava-se que não era o sujeito que escolhia tal ato, mas este era instrumento do desejo divino ou das circunstâncias que o colocava em teste para com a divindade. No período das cruzadas, os cristãos fervorosos comumente faziam penitências, autoflagelação, martírios de todo tipo, e iam para a guerra quase que se oferecendo para morrer, tudo sustentado pela crença de obtenção de uma vida melhor pós-morte...
 
·        É comovente a descrição do fato ocorrido no centro da cidade de Saigon (hoje, Ho Chi Minh) feito por um jornalista e documentado em fotos: "os monges formam um círculo em torno de um deles, já idoso, que senta-se numa almofada e cruza as pernas. Dois desses monges despejam gasolina no crânio raspado e no manto amarelo de monge idoso. Logo, esse monge arde em chamas, em posição de lótus, impassível"...
 
·        Influenciados pela tática kamikase dos japoneses, o conceito de "morte gloriosa", do "suicídio como tática de luta" ou "o suicídio por uma causa", teria ressurgido entre os grupos palestinos, e fundamentalistas islâmicos, como forma extrema de protesto por se sentirem alijados do direito de também ter o seu próprio estado [palestino], após a criação do Estado de Israel. O khomeinismo extremista também produziu o movimento dos "bassidjis", jovens voluntários que morriam na guerra contra o Iraque. Nesse período, o mundo ficaria sabendo através do noticiário que homens-bomba eram doutrinados e treinados para se lançarem em carros-bomba contra alvos norte-americanos e israelenses.A escalada do terrorismo suicida internacional parece ter chegado ao seu clímax – pelo menos por enquanto – , no dia 11 de setembro de 2001, quando aviões de passageiros foram usados como bombas para atacar às duas torres gêmeas americanas...
 
·        Ao que pudemos apurar até o momento, o suicida islâmico embora no início não acredite que sua morte poderá ocorrer através do atentado terrorista, a doutrinação fundamentalista o leva a acreditar nos privilégios do paraíso para os mártires da Jihad – a crença na "guerra santa" contra os infiéis - , além de receber a garantia dos grupos organizados para sua família não passar necessidade, ou algum tipo de benefício material, honras de herói-e-mártir, etc. Um ex-terrorista revela sobre esses privilégios depois da morte:
 
"Falaram-me que o martírio levaria suas famílias para o paraíso, que iria casar com 72 mulheres virgens. Lá no céu, o mártir estará com pessoas pias e com os profetas. E Deus perdoará seus pecados (...). Eles me convenceram dessa verdade. Também disseram que eu ganharia algum dinheiro, uns 6 mil dólares para morrer na explosão. Depois que morremos, nossa família recebe o dinheiro, pois sabemos que nossa família vive em más condições. Disseram-me também que a família e os amigos iam para o paraíso se eu fizesse um ato de martírio"...
Embora alguns teólogos islâmicos rejeitam a tese de que a religião islâmica garante certos privilégios no paraíso, para os fundamentalistas, em particular para os mártires da Jihad, existe a crença fanática baseada numa interpretação distorcida do Alcorão de que sua morte será recompensada no céu e na terra...
 
Os vídeos de Bin Laden não trazem nenhum argumento favorável a sua causa; mostram-no apenas fazendo pregação religiosaonde sua palavra é passada como revelação divina. Não existe projeto político ou pauta de reivindicação minimamente elaborada pela organização Al Qaeda[2].”
 


[1]Em www.buddhanet.net - Por Caco de Paula, Super-Interessante marco/2002 “O que está por trás da autoflagelação é a idéia de que um rígido controle dos sentidos desenvolve a autodisciplina e transfere o máximo de energia corporal para a atividade mental.
[2]Em www.espacoacademico.com.br
 
 
 
(continua)
.
publicado por Alexandra Caracol às 10:00
link do post | comentar | favorito
|

MAIS SOBRE MIM

Livros gratuitos Alexandra Caracol_botao amarelo

PESQUISAR NESTE BLOG

 

POSTS RECENTES

Mensagem de Páscoa

Você não está doido! - Li...

Índice do livro gratuito ...

ESQUEMA RESUMIDO ACERCA D...

PENSAMENTOS SÁBIOS - 1

PENSAMENTOS SÁBIOS - 2

Religiões Cristãs (Católi...

Slides de Akiane kranarik...

A canção dos homens.

INQUISIÇÃO - Instrumentos...

ARQUIVOS

FILOSOFIA E RELIGIÃO

TESTEMUNHOS DA VIDA REAL

A ARTE DE VIVER (Aprenda a ser feliz)

SAÚDE E CIÊNCIA ESPIRITUALIDADE

PENSAMENTOS SÁBIOS

FILMES

MÚSICA


.

subscrever feeds